quinta-feira, 26 de maio de 2022

Hoje na rádio Voz de Alenquer

 Rádio Voz de Alenquer 


O rosto da minha convidada, é a imagem de um talento assente na dinâmica  e na polivalência. Licenciada em estudos anglo americanos, tem várias obras escritas e publicadas. Defensora de causas sociais, tem no seu percurso alguns prémios que a distinguiram.


Inês Leitão produtora na ID Produções Criativas, estará mais logo, na RVA  partir da meia noite. Esperamos pela sua companhia 

👉 http://radio.garden/listen/radio-voz-de-alenquer/cLSNW2mF

👉 live.radioalenquer.Pt


segunda-feira, 9 de maio de 2022

Batizado

 


O dia do teu batizado está quase ai. 

Este dia para mim tem o mesmo significado que o teu nascimento. De alguma forma entras para uma família especial, a do Divino.

Temos quinta, temos família e amigos, temos o Espirito Santo a descer sobre ti. Também vamos ter um espaço lounge de chill out para a barragem onde vamos servir gins e ouvir Sky and sand.


Pretendo beber uns copos.
Por favor sê ciente que a tua mãe nunca teve nada de santa e teve os seus momentos de insanidade e diversão, na altura certa da sua vida. A tua mãe era das festas e da música e de dançar. De alguma forma, continua a ser.

Diverte-te sempre que for possível, minha doce filha, sorri e sê gentil em grandes quantidades, para os outros mas sobretudo para ti própria.

O tempo fica curto enquanto estamos juntas e tenho saudades tuas quando adormeces ou quando saio sem ti.
Ninguém me avisou que a maternidade é dor, angústia, muito amor e sempre muita saudade quando não estás .

És de longe a minha melhor construção, sejas tu o que decidires ser.







quarta-feira, 13 de abril de 2022

Nasceste

 

Querida V.,


Tive o parto que sempre pretendi e nasceste de uma forma tranquila e bonita.

 Não eras um bebé enrugado e feio como todos os recém-nascidos normalmente são mas eras uma bebé de olhos gigantes e rechonchuda.
Tive sorte por me escolheres como mãe. Penso nisso todos os dias mesmo que chegue o dia em que te tornes uma adolescente insuportável e eu berre contigo: vou gostar de ti mesmo que batas com as portas malcriadamente e eu tenha de te castigar. Fará parte.
Como agora faz parte conhecer-te, amar-te e cantar para ti.
O teu pai canta-te as músicas dos mamonas Assassinas para dormires e eu não sei bem o resultado que isto terá na tua personalidade, mas enfim. Também te ponho a ouvir Pixies desde a barriga, por isso vamos ver.


Tive um pós-parto difícil mas tu tornas-me uma pessoa melhor.
O teu pai adora-te um bocadinho mais todos os dias e contigo aprendemos a ser uma família, de alguma forma vieste ensinar-nos também isso.


Em breve volto ao trabalho e não sei como viver todo o dia sem ti. Tornaste-te um apêndice , uma terceira perna minha, um terceiro braço.
Ou como diz o Sérgio Godinho, és "em baixo outra asa".


Que viagem, querida bebé.
Que saibas sempre que és amada todos os dias mais.






quinta-feira, 13 de janeiro de 2022

Carta 3

 


Querida V.,


A nossa barriga parece um balão.

 Uso o pronome pessoal porque honestamente, no meu corpo, talvez sobretudo quando me lavo, não sei onde começas tu ou onde acabo eu. Acredito que essa é parte da beleza da maternidade: estarmos juntas como se eu fosse um T1 em Campo de Ourique que tu precisasses habitar até estar na hora: e tu decides-te, bates  à porta porque está na hora de ires à tua vidinha.

Estou no dilema doce das compras de última hora a tentar passar entre os pingos de um vírus que nos assaltou há dois anos para cá. A nossa vida mudou com este vírus, sabes  querida bebé, mudámos. Já não podemos abraçar com o mesmo vigor quando vemos alguém que amamos e impõe-se um distanciamento meio assustador entre os humanos. Ficámos mais secos, mais frágeis e mais carentes. Espero que o teu ano de nascimento seja o renovar da esperança.

Foi também este vírus que, de alguma forma, nos levou o Pe. João Gonçalves. Prometo que um dia, com tempo, te falarei dele e do amor que lhe tinha e tenho.

Os amigos de verdade são pedras preciosas, querida V. E infelizmente não existem muitos.
Contamos os nossos melhores amigos por três dedos da mão, nunca mais do que isso. Confia pouco mas quando confiares num amigo com provas dadas, confia tudo, e entrega-te a essa amizade.

A poucos dias do teu nascimento temos parte da família isolada mas tem havido sol de inverno, praia, passeios com a Pepa e com a Ophelia quando ela vem.

Está quase. Mesmo quase.







terça-feira, 11 de janeiro de 2022

Carta 2

 

Querida V., 


Falta cada vez menos.

Rebolo-me de um lado para o outro, entre consultas e compras de última hora.

Penso em criar uma caixa de email e escrever-te até teres 18 anos. É possível que te tornes uma adolescente irascível e tonta mas ponho as minhas fichas todas na esperança de que te tornes uma adolescente interessante que possa aceitar ajuda e conhecimento. Que te afogues em Florbela e te detenhas nas problemáticas do aquecimento global. Que te interesses por politica, sei lá. Ou simplesmente que encontres o teu próprio caminho e te percas pouco no inútil.

Estou a ver se faço uma playlist para o teu parto. Sempre foste uma bebé reativa à música na minha barriga e já percebei que te interessas tanto por Clash, Pixies,  como por Elton John ou Anitta, por isso estamos à vontade para escolher. És uma miúda eclética. 

Queria que nascesses com um tapete de entrada musical possível num hospital privado que gosta de receber bem bebés, mas vamos ver. Nada de muitas expectativas, sabes? as coisas ficam melhores se não esperamos muito. Não por falta de entusiasmo - por favor, nunca deixes que te falte entusiamo na vida nem nunca em nada do que sintas ou faças - mas porque as expectativas trazem coisas sempre tão melhores.

Ainda em relação às músicas, ouvi contigo muitas, mas com o tempo e a maturação dos teus órgãos, mexes-te menos e és menos reativa. É uma fase como virão muitas.

Gostas de Stevie wonder, também. Vai ser difícil escolher só 10 e por em repeat.

Aguenta firme, aproveita a pool de liquido amniótico e diverte-te.





 Hendrick van der Burgh
cena do pátio com mulher grávida

sexta-feira, 7 de janeiro de 2022

um pássaro que se desprende da àrvore

 


Carta 1

Minha querida,

estás quase a nascer e eu enorme. 

aluguei-te o meu corpo e entretive-me durante quase 9 meses a fazer cabelo, pele, veias, olhos e ossos. dei o meu melhor e o teu pai também.
tem sido uma viagem.

acredito que se um dia vieres aqui ler o meu blogue vais conhecer amores e desamores, sexo, dilema e alguma poesia: e depois perceberás a diferença disso tudo quando equiparado a um amor de verdade. 

se algum dia vieres aqui ler isto gostava que soubesses que és resultado de um enorme amor de verdade, daqueles que não chegam aos livros porque não precisamos comer a maçã envenenada, ou conhecer a tragédia da bruxa má: o teu pai é um ser humano incrível e acho que vais saber disso assim que nasceres. 
se eu um dia te faltar ficas bem entregue, tenho a certeza.


tens reagido à música sempre, a minha barriga faz de mim uma tartaruga ninja gira
 (como esta referência  já não vai ser da tua geração, espreita o youtube e descobre o Donatelo, pelo amordamãezinha!)
e gostas de missa tanto como gostas de pudim flan.
o padre daqui abençoa a minha barriga aos domingos e isso dá-me uma certa paz para a hora que desejares nascer. 

infelizmente não chegas a tempo de conhecer o padre João Gonçalves mas vens a tempo de conhecer gente que já gosta de ti de verdade. arranjei-te umas tias inesquecíveis, uma cadela extraterrestre e uns padrinhos que já te encheram de mimos.

a vida na Terra é fascinante e espero conseguir ensinar-te a felicidade de viver. viver é bom, V.
será sempre bom, mesmo nos momentos em que não parecer
(e às vezes vais enfrentar isso, sabes? sê resiliente e dá-te mais uma hipótese sempre a ti primeiro e depois aos outros: fá-lo somente quando tiveres a certeza que merecem). 

o mundo tem livros, pessoas, música, arte,  amizade. também tem Deus.

 depois há o Amor.
espero, sinceramente, que estudes muito, namores muito, com vários namorados de lugares diferentes e que saibas com sabedoria escolher o que for melhor para ti.
namora mesmo muito, sim? apaixona-te sempre que puderes porque vale muito a pena, mas desiste de relações que te derem pouco à primeira vista. nunca te contentes com um idiota, por favor.
 acaba com ele assim que conseguires, chora um bocado se for possível, recompõe-te, liga a uma amiga e vai dançar: é um conselho da mãe que percebe disto um bocado bem mais que tu.
lê Herberto, lê Natália e Adília, sff.
a poesia faz o mundo um lugar melhor.


vou continuar a curtir-te na barriga.
já falta pouco para te ver.






quarta-feira, 22 de setembro de 2021

Vicky Cristina Barcelona

 


Querida bebé, 


Dizem que devo escolher-te uma música para início de jornada, que ouça regularmente e me faça o coração bater para tudo ai dentro acompanhar o compasso. 

Escolhi as Supremes porque o Chain reaction é a música da minha vida e queria que esta fosse a da tua.

Talvez daqui a muitos anos descubras que a tua mãe tinha um blogue e escrevia. Talvez descubras que no seu interior era uma mulher estranha, com pensamentos criativos e constantes, com uma imaginação acima da média e altamente fértil  - e que sobretudo - tenhas a absurda certeza que te amou profundamente desde que soube da tua existência.

O amor constrói, minha querida. E será sempre a resposta certa para tudo, vais ver.


 

Hoje na rádio Voz de Alenquer

 Rádio Voz de Alenquer  O rosto da minha convidada, é a imagem de um talento assente na dinâmica  e na polivalência. Licenciada em estudos a...