quinta-feira, 4 de agosto de 2011

Se eu morresse tu choravas?

 (...) mordes as unhas pela minha boca

e de entre os dentes
soltam-se


 pequenas lascas de carvalho,

a árvore favorita dos trovões.

quarta-feira, 3 de agosto de 2011

Da vida do corpo

Gostava de te puder contar coisas; que o sol já não se chama sol, nem a lua, lua nem os montes são mais habitados por flores nem por h...