segunda-feira, 3 de agosto de 2015

Comer Anais Nin ao pequeno-almoço




“Love never dies a natural death. It dies because we don't know how to replenish its source. It dies of blindness and errors and betrayals. It dies of illness and wounds; it dies of weariness, of witherings, of tarnishings.”



― Anaïs Nin

Sem comentários:

Enviar um comentário

Da boca e do medo

não sei como podemos ser todas as palavras que dizemos, (as palavras que nos saem de entre os dentes) mas sei que se tocar os meus lábio...