sábado, 13 de fevereiro de 2016

Dos dedos da mão e da cabeça presa ao corpo




Que os dedos me caiam da mão se eu algum dia voltar a escrever sobre ti. Que os dedos me caiam da mão se eu algum dia voltar a escrever sobre ti. Que os dedos me caiam da mão se eu algum dia voltar a escrever sobre ti. A escrever sobre ti.Que os dedos me caiam da mão se eu algum dia voltar a escrever sobre ti.
Que os dedos me caiam da mão se eu algum dia voltar a escrever sobre ti.Que os dedos me caiam da mão se eu algum dia voltar a escrever sobre ti. Que os dedos me caiam da mão se eu algum dia voltar a escrever sobre ti.Que os dedos me caiam da mão se eu algum dia voltar a escrever sobre ti.Que os dedos me caiam da mão se eu algum dia voltar a escrever sobre ti.

Sem comentários:

Enviar um comentário

Texto CAPAZES - A Carrilho o que é de Carrilho

A ler aqui